Essa pagina depende do javascript para abrir, favor habilitar o javascript do seu browser! Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Sala de Imprensa > Notícias > A COVID-19 e o Setor de Bibliotecas em Termos Mundiais
Início do conteúdo da página
Quarta, 12 Fevereiro 2020 16:07

Ibict retoma o direito da licença da CDU no país

O Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict) voltou a ser, desde janeiro de 2020, detentor da licença nacional da Classificação Decimal Universal (CDU), um dos sistemas de classificação mais utilizados internacionalmente para a indexação e recuperação por assunto em sistemas de informação bibliográfica. A licença tem validade por quatro anos.

Como explica Ramón Martins Sodoma da Fonseca, responsável pela Seção de Editoração do Ibict (SEDIT), o Instituto não atualizava uma nova edição desde 2007, e a partir de 2015 passou a atuar para retomar a editoração da Classificação Decimal Universal. “A CDU mudou completamente desde a última edição no Brasil. Além de ter muitos registros novos, estamos também buscando uma forma de editorar a CDU, o que envolve pensar em como gerenciar a tradução, o pagamento das licenças de acesso ao serviço, o alinhamento com uma base nova, bem como as correções necessárias de forma permanente, contínua”, explica Ramón da Fonseca.

O responsável pela Seção de Editoração do Ibict acrescenta que a CDU “é extremamente relevante para as bibliotecas. Estamos planejando uma forma de tornar esse serviço autossuficiente, além de soluções para as bibliotecas que não têm acesso à internet ou não contam com uma infraestrutura adequada. O nosso público-alvo tem que ser atendido de maneira mais rápida e eficaz”.

A CDU é um esquema de classificação uniformizado e normalizado, que visa cobrir e organizar a totalidade do conhecimento humano. É uma classificação decimal, já que a totalidade dos conhecimentos é dividida em 10 classes, que se subdividem de novo, do geral para o específico. Cada conceito é traduzido por uma notação numérica ou alfanumérica (ex.: o conceito geral Educação corresponde à notação numérica 37).

Entre os próximos passos do Ibict em relação à CDU estão a atualização da base, a tradução das classificações e o lançamento da nova edição, previsto para 2020. Será traçado também um plano de atualizações, considerando a arrecadação com as assinaturas e as funcionalidades levantadas junto à comunidade.

A CDU e o Ibict

A história do Ibict com a CDU vem desde o ano 1976, quando o instituto publicou a primeira edição média em língua portuguesa da CDU. Desde 2008, o Ibict não atualizava uma nova edição.

Concebida por Paul Otlet e Henri La Fontaine, a partir da classificação decimal de Melvil Dewey, a CDU teve a sua primeira edição, em francês, publicada entre 1904 e 1907. Desde então, o sistema foi ampla e continuamente revisto e desenvolvido, no âmbito da Fédération Internationale de Documentation (FID), até 1992, data em que se formou um consórcio de editores – o Universal Decimal Classification Consortium (UDCC), sediado em Haia - Holanda, que assumiu essa responsabilidade e é, atualmente, o gestor e detentor dos direitos autorais e de publicação do sistema.

Uma das principais vantagens da CDU está na sua dimensão internacional e na independência em face de todas as expressões idiomáticas, o que facilita enormemente a pesquisa e a troca de informação em nível internacional. 

Patrícia Osandón
Núcleo de Comunicação Social

Última modificação em Quarta, 12 Fevereiro 2020 18:50
Fim do conteúdo da página