Banner ACVCarinianaOasisbrManifesto

Saberes do Cerrado

Saberes do Cerrado

Projeto Saberes do Cerrado

O projeto, coordenado pelo IBICT em parceria com Jardim Botânico de Brasília e Universidade Federal de São Carlos, visa à valorização social da biodiversidade do bioma cerrado e ao reconhecimento atual do papel atribuído às áreas protegidas, considerando a diversidade de saberes associados à transformação ou à preservação das paisagens do DF.

Problema fundamental: gestão da informação e preservação do cerrado no contexto da crescente expansão urbana.

Diretrizes:

1ª) ampliar o acesso à informação sobre o bioma cerrado, em caráter multidisciplinar;

2ª) disseminar informação técnico-científica do Jardim Botânico de Brasília (JBB);

3ª) promover a apropriação social do JBB como espaço público, tendo em conta a sua missão de preservação local do cerrado em sua diversidade biológica e fitofisionomias;

4ª) traduzir para um público mais amplo a realização e promoção de atividades de pesquisa, educação ambiental e boas práticas dirigidas à valorização do cerrado como bioma.

As ações do projeto se concentram inicialmente na organização e disseminação de dados de gestão e pesquisa do JBB, em paralelo à divulgação de conteúdos digitais sob novos formatos e linguagens, associados à temática da preservação do cerrado em ambiente urbano. O Jardim Botânico de Brasília (JBB) e sua Estação Ecológica (EEJBB) são ambientes primordiais à investigação científica do cerrado no DF, e, como tais, são territórios a explorar em novas mídias.

 

Eixos de atuação

  1. Estruturação e disseminação de dados para públicos especializados, escolas e sociedade com a criação da Biblioteca Digital do Cerrado, em Dspace, e da revista eletrônica Heringeriana, no SEER; preservação digital de coleções na Rede Cariniana do IBICT e memória institucional;

  2. Implementação de duas linhas de pesquisa: uma na vertente histórico-urbanística, considerando o JBB e a cidade de Brasília; contextualizando a história da constituição de coleções científicas e a informatização de acervos; e outra vertente associada ao estudo de impactos da ocupação urbana na área protegida e utilização de sistemas de informação geográfica;

  3. Desenvolvimento de soluções tecnológicas para promover a disseminação de conteúdos digitais, vinculados à valorização e preservação do bioma cerrado, além da apropriação do território do JBB;

  4. Desenvolvimento de metodologias de ensino-aprendizagem em práticas educativas não formais, considerando o acesso à informação em telas interativas, aplicação de tecnologias para dispositivos móveis e outras formas de registro de observação (textos, desenhos, registros visuais - fotografias /vídeos).


 

Objetivos gerais:

- Identificar, sistematizar, preservar e disseminar informações relacionadas à diversidade de saberes sobre o cerrado, em novos formatos e linguagens.

- Desenvolver soluções tecnológicas para disseminação de coleções científicas ou outras fontes relevantes para a valorização da biodiversidade urbana e das áreas protegidas.

 

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Cerrado

O cerrado é um bioma marcado pela heterogeneidade de suas fitofisionomias. Com suas paisagens, que incorporam tanto campos abertos como florestas densas, é um dos biomas terrestres de maior endemismo e diversidade de espécies. Sua distribuição geográfica permite a conexão com os demais biomas brasileiros, mas apenas 20 % de sua área total estão preservadas e apenas 1,5% está sob a proteção de alguma unidade de conservação.

 

Instituições parceiras

Jardim Botânico de Brasília (JBB)

Foi inaugurado em 1985, tendo como missão a conservação, a pesquisa, a educação ambiental e o lazer contemplativo. Possui uma área de 500 hectares, aberta à visitação, e uma estação ecológica de 4.500 hectares, destinados à preservação do cerrado e à pesquisa. Neste complexo ecológico, que compõe a Área da Vida Silvestre da Reserva da Biosfera do Cerrado, criada pela UNESCO, já foram identificadas 1.300 espécies vegetais, 89 espécies de mamíferos, 63 de répteis e anfíbios, 270 de aves e 500 de borboletas.

Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR)

Instituição parceira para soluções tecnológicas.