Novembro azulBanner ACVOasisbrManifesto

Sala de Imprensa

Estudo do IBICT Mapeia Processos de Benefícios nas Agências do INSS

 

Atividade embasa a implantação do teletrabalho

 

De Salvador (BA) –  O Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT) entrega ao INSS, até dezembro, o mapeamento das atividades de análise de benefícios . A partir daí, será criado um sistema de pontuação justo para os servidores que aderirem ao teletrabalho. A informação é do coordenador de gestão  do atendimento – CGAT- Kleyber Silva. Ele está na APS Senhor do Bonfim (BA), acompanhado, entre outros, do gerente de projetos do IBICT, Marcito Campos, e do coordenador de campo, Joao Campos, professor da Universidade Federal da Bahia - UFBA.

 

Marcito Campos ressaltou que a pesquisa de campo está sendo realizada desde o dia 1º de agosto e deve ser finalizada no dia 31 de outubro. Participam as seguintes unidades: APS Belém – Nazaré (PA), APS Cuiabá – Coxipó (MT), APS Senhor do Bonfim (BA), APS Fortaleza – Centro (CE), APS Joinville Guanabara (SC), APS Canoas (RS), APS Curitiba – XV de Novembro (PR), Gex Belo Horizonte (MG), APS Petrópolis (RJ), APS Rio de Janeiro – Niterói (RJ), APS São Paulo – Centro – Digital (SP), Gex Presidente Prudente (SP).

“Estamos aplicando os métodos mais inovadores para o diagnóstico e a proposição de melhorias nos processos de trabalho do INSS”, explicou o professor João Campos. Ademais, o docente exaltou sua participação no projeto no que tange à inserção do professor de universidade pública para colaborar no desenvolvimento de atividades de melhoria do setor público brasileiro. Já o gerente de projetos do IBICT, Marcito Campos, disse que a instituição está fazendo uma modelagem dos processos de benefícios para apoiar a implantação do INSS Digital e medindo o tempo necessário para a conclusão dos processos, a fim de estabelecer um tempo padrão para concessão de cada espécie de benefícios.

O coordenador de Gerenciamento do Atendimento da Dirat, Kleyber Silva, ressaltou o fato de o INSS não ter conhecimento de nenhum estudo científico sobre o assunto. “Agora, teremos uma medição isenta dos tempos necessários para a conclusão dos diversos processos, o que beneficiará os servidores com uma pontuação justa e suportar projetos que venham a trabalhar com produtividade”.

“A nossa expectativa é muito boa, pois o estudo vai embasar a solução para muitos problemas que temos na ponta”, ressaltou o gerente da APS Senhor do Bonfim, Ricardo Borges. Kleyber aproveitou para agradecer a colaboração dos servidores, aos cientistas do IBICT e ao gerente-executivo em Juazeiro (BA), Augusto César Gomes Netto.

O  Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia é vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). Além de ajudar a construir soluções para a mensuração do tempo médio de conclusão dos diversos processos e formas de pontuação, o estudo que está sendo realizado ajudará o INSS na revisão de fluxos, no manual de reconhecimento inicial e no conhecimento empírico dos servidores que estão se aposentando.

 

Mais informações:

Comunicação Social do INSS na Bahia

(71) 3319-4631 / 98194-3281

Fonte: José Eduardo Formosinho (DRT/DF -1034)

Data da Notícia: 14/09/2018 11:20