Banner ACVCarinianaOasisbrManifesto

Sala de Imprensa

Sistema de Avaliação da Qualidade do Atendimento Emergencial no DF é discutido no IBICT

Sistema de Avaliação da Qualidade do Atendimento Emergencial no DF é discutido no IBICT

Atendimento Emergencial é tema de reunião do Projeto Brasília 2060

 

“As tecnologias da informação e a gestão do conhecimento reconfiguraram os métodos e processos na área da segurança pública. Assim, esses métodos e processos estão se transformando em função de uma nova qualidade da gestão do conhecimento. São processamentos com cada vez mais dados em tempos cada vez menores”, explicou o coordenador da temática da Segurança Pública do Projeto Brasília 2060, George Felipe Dantas, no dia 08 de junho, durante uma discussão sobre o Sistema de Avaliação da Qualidade do Atendimento Emergencial no DF.

O sistema é uma iniciativa inovadora da Central Integrada de Atendimento e Despacho (Ciade) e avalia a qualidade de atendimento emergencial prestado pela Polícia Militar do Distrito Federal e pelo Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal. A apresentação foi realizada por integrantes da Ciade, da Secretaria de Estado de Segurança Pública e da Paz Social do Distrito Federal (SSP/DF), para pesquisadores da equipe de Segurança Pública do Projeto Brasília 2060.

O delegado José Carlos Medeiros, diretor da Ciade, reforçou que a segurança pública é dever do Estado, mas, ao mesmo tempo, é responsabilidade de todos. “A solução em segurança pública perpassa, necessariamente, pela participação de toda a sociedade e pela integração. Nesse sentido, vale observar que o problema de segurança pública não é apenas segurança pública: ele é social”, afirmou o delegado.

O professor Paulo Egler, coordenador do Projeto Brasília 2060, reforçou a avaliação do delegado sobre a questão. “Para nós, a integração passa a ser um elemento importante se pensarmos a Área Metropolitana de Brasília. A integração exige estratégia e planejamento, e não é simplesmente um mero ajuntamento. Até porque a informação, quanto mais ela estiver integrada, mais viável será, por exemplo, a construção de sistemas de Business Intelligence”, afirmou.

O IBICT e a gestão da informação – Durante a reunião, realizada na sede do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT), instituição realizadora do Projeto Brasília 2060, a diretora do Instituto, Cecília Leite, destacou a importância da discussão com múltiplos atores da segurança pública, entre eles, a própria Ciade.

”É vital conhecermos os bastidores da recepção das ligações de emergência da Área Metropolitana de Brasília. Temos como demanda integrar essas informações e tecnologias, além de discutirmos de que maneira elas poderiam ser melhoradas a partir da produção de conhecimento conjunto. Esse é o trabalho fundamental do IBICT”, ressaltou a diretora.

O encontro entre os integrantes da Ciade e do Projeto Brasília 2060 marca uma nova fase da área de Segurança Pública do Projeto Brasília 2060, após a produção da Linha de Base e das Opções Estratégicas (para acessar os documentos, clique em: http://brasilia2060.ibict.br/?page_id=270). A produção materializa o diagnóstico construído pela equipe de Segurança Pública, que descreve, em termos qualitativos e quantitativos, as condições da segurança pública regional específica, de maneira integrada e orgânica.

Para conhecer mais sobre o Projeto Brasília 2060, acesse: http://brasilia2060.ibict.br

 

Patrícia Osandón

Projeto Brasília 2060

Créditos da imagem: Patrícia Osandón

Data da Notícia: 13/06/2017 16:40