Banner ACVCarinianaOasisbrManifesto

Sala de Imprensa

Simpósio destaca os 45 anos da revista Ciência da Informação e os 15 anos da BDTD e do Canal Ciência

Simpósio destaca os 45 anos da revista Ciência da Informação e os 15 anos da BDTD e do Canal Ciência

Abertura do I Simpósio sobre a Ciência Brasileira Visível

 

O Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT) comemorou, nesta quinta-feira (27), durante o I Simpósio sobre a Ciência Brasileira Visível, os 45 anos da revista Ciência da Informação e os 15 anos da Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações (BDTD) e do Canal Ciência. As três iniciativas fazem parte das ações do instituto para a promoção da visibilidade e popularização da ciência brasileira.

O evento, realizado na sede do instituto, em Brasília, promoveu a realização de mesas-redondas para a discussão de temas relacionados à área de C,T&I a partir da interação com o seu público presente, proporcionando um espaço de debates, fortalecendo a manutenção e o crescimento de importantes fontes de informação.

Gestores, servidores, bolsistas e terceirizados do IBICT e de outras unidades de pesquisa estiveram presentes e puderam conhecer um pouco mais sobre as ações do instituto em prol do desenvolvimento e o fortalecimento da divulgação científica.

O simpósio foi aberto pela diretora do IBICT, Cecília Leite, que iniciou sua fala destacando o significado do evento. “A criação deste simpósio vem ratificar, mais uma vez, a posição de vanguarda do IBICT, no sentido de dar visibilidade à ciência, algo que estamos fazendo ao longo dos 64 anos do instituto, ao mesmo tempo em que comemoramos os 45 anos da revista Ciência da Informação e os 15 anos da BDTD e do Canal Ciência. Esses serviços reforçam a missão do IBICT, que tem sido cumprida com muito brilhantismo por todos que já passaram por esta casa", observou Cecília.

Para o diretor do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF), Ronald Shellard, a criação deste simpósio é totalmente oportuna, pois além de dar destaque aos produtos do IBICT, que ajudam na aproximação da ciência com a comunidade brasileira, aborda assuntos pouco tratados pelos cientistas, como a questão dos dados abertos. “Eu, por exemplo, trabalho numa área complexa, na qual refletimos sobre esse tema, um assunto que gera bastante discussões. É imprescindível termos no país um instituto que esteja elaborando modelos de como lidar com esse tema, que podem vir a ser relevantes até para a própria presença do Brasil no cenário mundial de ciência."

Segundo Sarita Albagli, professora do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCI/IBICT-UFRJ), o tema visibilidade da ciência brasileira é um assunto cada vez mais emergente. “Nós temos diferentes formas de olhar e pensar o tema visibilidade, até mesmo dentro da nossa comunidade científica, da produção brasileira em termos internacionais e também nas relações da produção cientifica e da sociedade no modo geral”, apontou Sarita.

Revista Ciência da Informação, BDTD e Canal Ciência

De acordo com a coordenadora de Ensino e Pesquisa, Ciência e Tecnologia da Informação do IBICT, Lena Vania Ribeiro, as publicações científicas fazem a ponte da ciência com o grande público. “As revistas passam por constantes transformações, mas a essência, a qualidade e a integridade da pesquisa estão lá. A revista Ciência da Informação é um caso raro, porque as publicações científicas duram pouco tempo, a manutenção de uma revista científica é algo extremamente difícil”, explicou Lena Vania.

Bianca Amaro, coordenadora do Programa Brasileiro de Acesso Aberto à Informação Científica, afirmou que a BDTD é “essencial para a difusão dos resultados das pesquisas acadêmicas brasileiras”. No espaço, estão hospedados milhares de documentos. São textos completos disponibilizados em acesso aberto para consultas e downloads.

Sobre o Canal Ciência, o coordenador-geral de Novos Produtos do IBICT, Arthur Costa, lembrou que o portal de divulgação científica do instituto comemora seus 15 anos com bastante visibilidade externa. “Vários órgãos, como o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, nos procuram por conta desse serviço, que é uma ação executada por profissionais dedicados, competentes e que amam o Canal Ciência”, enfatizou o coordenador.

 

Victor Almeida

Núcleo de Comunicação Social do IBICT

Créditos da imagem: Daniela Cunha

Data da Notícia: 27/07/2017 16:40