Banner ACVCarinianaOasisbrManifesto

Sala de Imprensa

P2P & Inovação lança seu sexto número

 

A revista P2P & Inovação lança seu sexto número, consolidando-se como periódico da Ciência da Informação, incluída na tabela de qualificação de periódicos - Qualis da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal do Ensino Superior - CAPES.

Com 10 artigos, a revista abre com 10 teses de Michel Bauwens, ativista e pesquisador belga da P2P Foundation, para as forças progressistas em um contexto de emergência das dinâmicas colaborativas e do commons. O autor sinaliza um fim de jogo para o Neoliberalismo que ressuscitou nos anos 80 do século passado.

O segundo artigo é assinado pelo pesquisador da economia solidária, Armando Lisboa, da Universidade Federal de Santa Catarina, que discute de modo original as relações entre as bases culturais de uma sociedade e a sua organização econômica. O autor vê naquilo que denomina Ethos barroco o chão para uma dinâmica generosa e solidária. O seu argumento é embasado em fatos comunitários típicos da América Latina católica.

Ruud Meij, professor da Universidade Humanística de Utrecht, apresenta no terceiro artigo da revista, “O sino das moscas”, conceito chave de integridade para entender e criticar a governança. O autor descreve sobre a experiência de combater a corrupção em uma das principais cidades da Ucrânia, Lviv, destacando o poder da aprendizagem moral e que lutar contra a corrupção tem de ser ajustada à história e à experiência local dos cidadãos e funcionários públicos.

Em seguida, o pesquisador da Universidade Federal da Bahia, André Lemos, fala das Cidades inteligentes, da Internet das Coisas e de sensibilidade performativa a partir de análise de iniciativas em Glasgow, Curitiba e Bristol. É interessante observar o conceito proposto de sensibilidade performativa para discutir a participação da sociedade, e a sua relação com os objetos, para construção desta inteligência das cidades.

O quinto artigo é assinado pelo professor da Universidade de Brasília, Benedito Medeiros, que apresenta parte dos resultados do seu estágio de pós-doutorado na Universidade de São Paulo em que analisou o uso de celulares em processos de aprendizagem colaborativa. O autor identifica que dispositivos multifuncionais apontam para mudanças nas atividades pessoais, nas relações interpessoais e nas comunicações locais e globais. No estudo procura demonstrar que cognição e cultura podem conduzir usuários à aprendizagem continuada, mas apenas quando a todos é facilitada a comunicação ubíqua.

Rene Gabriel Junior e Rita de Cassia Ferreira Laipet, professores do Curso de Biblioteconomia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, apresentam o software para elaboração de tesauros THESA (Tesauro Semântico Aplicado). No artigo descrevem os conceitos e a estrutura do aplicativo para o desenvolvimento de múltiplos tesauros  multiusuários, bem como as facilidades para o estabelecimento de relações semânticas propiciadas pelo sistema.

O sétimo artigo, assinado por Giovana Ilka Jacinto Salvaro e Dimas de Oliveira Estevam, professores da Universidade do Extremo Sul Catarinense, faz considerações sobre a divisão sexual do trabalho na agricultura familiar. Apresentam o estudo das transformações em unidades de produção no âmbito da agricultura familiar, particularmente a organização e a divisão sexual do trabalho entre associados de cooperativas rurais descautorentralizadas do Sul Catarinense.

Leididaina Araújo e Silva, mestre em Ciência da Informação e bibliotecária do Ministério Público Estadual do Amapá, traz, em seu artigo, o Movimento Interestadual das Quebradeiras de Coco Babaçu (MIQCB), concebido e liderado por camponesas extrativistas. Movimento que existe há mais de 20 anos e se organiza em quatro estados da federação (dois da região Nordeste – Maranhão e Piauí – e dois da região Norte – Pará e Tocantins). Faz um resgaste histórico de alguns movimentos sociais de trabalhadores rurais no Brasil, destacando o protagonismo das mulheres camponesas na luta pelos seus direitos.

O nono artigo é assinado por Sergio Castro Gomes e Cyntia Martins, professores da Pós-graduação em Administração da Universidade da Amazônia, Bárbara Farias Fernandes e Paulo Sérgio de Souza, estudantes do mesmo Programa, e Antonio Cordeiro de Santana, professor da Universidade Federal do Pará. Eles discutem as dimensões da sustentabilidade a partir do processo de certificação da qualidade no Estado do Pará.

A investigação dos pesquisadores da Amazônia identifica e analisa as dimensões econômicas, ambientais e sociais que podem impulsionar a certificação “Fair Trade” na Cooperativa Agroextrativista Veneza do Marajó, em São Sebastião da Boa Vista no estado do Pará. O estudo verifica a existência de relação entre processo de certificação Fair trade, com as dimensões da sustentabilidade.

Este número da revista fecha com o artigo de Ruud Kaulingfreks, da Universidade Humanistica de Utrecht, que busca explorar o lado negro da arte no quadro do crescente interesse pela arte nos estudos das organizações. Kaulingreaks recorda a publicação do trabalho seminal de Strait (1999), como marco da relação dos estudos organizacionais com a arte. Argumenta que, quando se trata de arte, é necessário considerar o lado negro, uma vez que a arte pode mostrar um lado da vida que não tem nenhuma riqueza moral e não contribui para a alegria e felicidade.

Para ler a revista P2P&Inovação v. 3, n. 2 (Mar./Ago.2017), basta acessar http://revista.ibict.br/p2p/issue/view/232/showToc

 

Clovis Ricardo Montenegro de Lima

Coordenação de Ensino e Pesquisa, Ciência e Tecnologia da Informação do IBICT

Data da Notícia: 30/03/2017 15:30